Movida tem lucro líquido de R$ 1,129 milhão no 4º trimestre de 2016

A Movida, segunda maior locadora de veículos do país, registrou no quarto trimestre de 2016 lucro líquido de R$ 1,129 milhão, ante R$ 15,283 milhões em igual período de 2015.


Já a receita teve na mesma base de comparação um crescimento de 30,5%, atingindo R$ 493 milhões, enquanto o ganho operacional, ou lucro antes de juros e impostos (Ebit) caiu 10,8% para R$ 60,6 milhões.


A receita líquida com aluguel de carros somou R$ 182,9 milhões, alta de 36,3%, enquanto o faturamento com seminovos cresceu 36,2%, para R$ 261,5 milhões.


Com os números fechados do quarto trimestre, a Movida atingiu em 2016 lucro líquido de R$ 32,1 milhões, queda de 40,1% ante 2015. A receita anual subiu 56% a R$ 1,9 bilhão, enquanto o Ebit aumentou 25,8% a R$ 191,3 milhões.


"O lucro caiu em 2016 porque tivemos despesas financeiras relacionadas ao processo de crescimento da companhia", disse o diretor financeiro e de relações com investidores da Movida, Edmar Lopes. Segundo ele, o ano de 2016 foi marcado por investimentos ? na abertura de novas lojas e compras de veículos para expandir a frota ? que representaram despesas concentradas.


O diretor presidente da Movida, Renato Franklin, disse que a Movida precisava aumentar a estrutura operacional para ser tão competitiva em escala nacional quanto a líder do setor, a Localiza. "Esse é um negócio de escala. Agora temos o tamanho de acordo com o plano de negócios. Estamos agora em condições de rentabilizar a operação", afirmou o executivo.


Em 2016, a Movida comprou 12 mil veículos, elevando a frota de 37,126 mil para 49,135 mil carros.


No mesmo período, o número de pontos de atendimento de aluguel de veículos subiu de 156 para 183 unidades, enquanto o número de pontos de venda de seminovos aumentou de 23 para 59 unidades.


A principal meta da Movida em 2017 será então aumentar indicadores de lucro e rentabilidade. A companhia não apresenta guidance ? metas de resultados ?, mas analistas de bancos projetam crescimento de receita, Ebtida e Lucro líquido em 2017 ante 2016.


Na média, as projeções feitas por Bradesco, BTG, Morgan Stanley e Santander aponta para a Movida em 2017 uma receita de R$ 2,78 bilhões, Ebtida de R$ 432 milhões e lucro líquido de R$ 150 milhões.


O presidente da Movida disse que os indicadores operacionais da companhia já sustentam indicadores operacionais mais rentáveis.


No quarto trimestre de 2016, a diária média por veículo da empresa foi de R$ 81,9, ante R$ 87,7 um ano antes. A taxa de utilização de cada veículo também aumentou, de 64,8% para 74,6%.


"Nosso objetivo este ano é rentabilizar a operação", afirmou o presidente da empresa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos