Bolsas

Câmbio

Juros futuros operam em alta após Relatório de Inflação

Os juros futuros iniciaram a sessão em viés de alta nesta quinta-feira, após a divulgação do Relatório Trimestral de Inflação (RTI). As projeções apontadas no documento vieram próximos do que já era discutido entre profissionais do mercado e corroboraram a leitura de que o Banco Central (BC) pode reduzir a Selic em 1 ponto percentual no próximo encontro do Comitê de Política Monetária (Copom), como já era precificado.


No entanto, parece ter mostrado pouco espaço para uma intensificação ainda maior no afrouxamento monetário. Esse sinal está claro no trecho do documento: em que afirma que "o cenário de desinflação mais difundida, que abrange os componentes da inflação mais sensíveis ao ciclo econômico e à política monetária, fortalece a possibilidade de uma intensificação moderada do ritmo de flexibilização da política monetária, em relação ao ritmo imprimido nas duas últimas reuniões do Copom."


Entre os vencimentos de curtíssimo prazo, o DI julho 2017 apontava 10,990%, ante 10,980 no ajuste de ontem. Este é o contrato mais negociado até o momento.


Às 9h10, o DI janeiro 2018 subia 9,855%, ante 9,825% no ajuste anterior, e o DI janeiro 2019 estava em 9,460%, de 9,430%. O DI janeiro 2021, por sua vez, marcava 9,880%, igual ao ajuste anterior.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos