Bolsas

Câmbio

Bovespa opera instável; bancos e aéreas sobem

Depois de cair mais de 2% no início do dia, o Ibovespa tenta se firmar no terreno positivo. O índice caía 0,01% aos 64.571 pontos, às 16h10, com giro financeiro de R$ 4,1 bilhões e projetava R$ 5,027 bilhões para o final do dia.


De acordo com operadores, um dos fatores que traz volatilidade ao Ibovespa é o vencimento de opções sobre o índice, que ocorre amanhã. A apreensão com as tensões geopolíticas continuam a preocupar, assim como a votação da reforma da Previdência Social.


Entre as ações mais negociadas, os papéis das companhias siderúrgicas operavam baixa. O preço do minério de ferro caía 0,4% em Qingdao, para US$ 74,38 a tonelada. A maior queda era da Gerdau Metalúrgica, com baixa de 2,46%. As ações PNA da Vale tinham baixa de 1,16% e os papéis ordinários caíam 0,83%. As ações preferenciais da Petrobras operavam com baixa de 0,60% e os papéis ordinários recuavam 1,28%.


As ações do sistema financeiro operavam em alta, com destaque para os papéis do Banco do Brasil, que subiam 1,10%. As ações da Cemig tinham alta de 3,65%, A empresa deve divulgar o resultado financeiro do quarto trimestre do ano passado após o fechamento do mercado financeiro. De acordo com operadores, a alta no preço da ação faz parte de um movimento de recuperação de preços do papel.


As ações da Azul, que começaram a ser negociadas hoje na bolsa de valores, operavam com ganho de 6,62%, cotadas a R$ 22,39. Os papéis da Gol subiam 8,18% com a remoção do limite à participação de estrangeiros no capital das companhias do setor.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos