Bolsas

Câmbio

Cautela com Previdência prevalece e Ibovespa opera em queda

O Ibovespa operava com baixa de 1,01% aos 63.509 pontos, às 16h00, com giro financeiro de R$ 3,7 bilhões, projetando R$ 4,8 bilhões para o final do dia. Os investidores mantêm a cautela à espera da votação da reforma da Previdência Social. A base aliada e a oposição combinaram de suspender a leitura do parecer do deputado Arthur Maia (PPS-BA) na comissão especial da reforma da Previdência, no começo desta tarde, para que ocorra a votação em plenário dos destaques dos partidos ao projeto de Recuperação Fiscal dos Estados. A leitura do relatório deve recomeçar a partir das 18h.


"A reforma deve ser aprovada ainda mais depois da flexibilização do texto. Se for assim, o Ibovespa pode subir para até 67 mil pontos", diz Marco Tulli Siqueira, gerente de mesa Bovespa da Coinvalores. Um dos indicadores que reforça a aposta dos investidores na aprovação da reforma é o CDS (credit default swap), de 5 anos, que mede o risco de calote do país.


O CDS estava em 226 pontos básicos, segundo dados da Markit, praticamente inalterado desde o começo do mês. "Se houvesse um receio maior de que a Previdência não seria aprovada, o CDS estaria em um patamar mais elevado", diz Ignácio Crespo, economista da Guide Investimentos.


As duas principais ações do mercado, Vale e Petrobras, operam com comportamentos distintos. As ações da Vale sobem, acompanhando a valorização do preço do minério de ferro no mercado internacional. Os papéis da Petrobras seguem a desvalorização do petróleo no exterior.


As ações preferenciais da Petrobras recuam 2,27% e os papéis ordinários tinham queda de 2,21%. O preço do petróleo recua tipo Brent cai 2,2% e os contratos WTI recuam 2,3% depois que o Departamento de Energia dos Estados Unidos reportou aumento das reservas de gasolina pela primeira vez desde fevereiro.


As ações PNA da Vale sobem 1,22% e os papéis ordinários têm baixa de 1,20%. O preço do minério de ferro subiu 2,2% em Qingdao, na China, para US$ 64,60 a tonelada. Outros destaques de alta eram as ações da Qualicorp, que subiam 3,27%, depois que o banco Credit Suisse elevou a recomendação das ações de neutra para compra e subiu o preço-alvo dos papéis da companhia de R$ 18 para R$ 26. Hoje, a ação era negociada a R$ 21,47.


Os papéis da Usiminas tinham alta de 1,77%, na véspera da divulgação do balanço da companhia. As demais ações das companhias siderúrgicas também operavam em alta.


Fora do Ibovespa, as ações do BTG caíam 4,56% para R$ 17,37, com a Operação Conclave, da Polícia Federal, que investiga agentes públicos que assinaram documentos que culminaram "com a compra e venda de ações do Banco Panamericano pela Caixapar e com a posterior compra e venda de ações significativas do banco Panamericano pelo banco BTG Pactual". A autoridade, porém, não deixou claro na nota se as investigações atingem também a compra, pelo BTG, das ações do grupo Silvio Santos no banco.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos