Juros futuros operam quase estáveis e dólar sai na casa de R$ 3,11

Os juros futuros e o dólar operam bem próximos da estabilidade nesta quarta-feira. Os agentes financeiros aguardam a leitura do parecer do relator da reforma da Previdência, deputado Arthur Maia (PPS-BA), na comissão especial da Câmara.


Às 9h23, o dólar comercial avançava 0,13%, cotado a R$ 3,1171.


Já o contrato futuro de dólar para maio subia 0,18%, a R$ 3,1205.


Hoje, o Banco Central (BC) faz mais um leilão de 16 mil contratos de swap cambial tradicional em operação de rolagem do vencimento de maio, que tem contribuído com pressão de baixa no dólar. Além disso, o BC informa os resultados do fluxo cambial semanal.


O mercado de renda fixa trabalha também com novos sinais de fraqueza inflacionária, um dia após a divulgação da última ata do Copom. A percepção entre investidores é de que há possibilidade de intensificação do corte da Selic, o que já direcionou ontem apostas de redução de 1,25 ponto percentual da taxa básica de juros na reunião do Comitê em maio.


Hoje, foi conhecido o Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) da segunda prévia de abril, que registrou queda de 0,99%, após alta de 0,08% no mesmo período em março. É a menor taxa para uma segunda prévia do IGP-M, de qualquer mês, desde o início da série do indicador, em junho de 1989.


Amanhã, está prevista a divulgação do IPCA-15, que pode dar novas indicações de inflação fraca.


O DI janeiro 2018 operava a 9,520%, ante 9,535% no ajuste anterior, e o DI janeiro de 2019 marca 9,330%, ante 9,350%. Já o DI janeiro de 2021 exibia 9,860%, ante 9,880% no ajuste anterior.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos