Bolsas

Câmbio

Lucro da Renner cresce 2,2% no 1º trimestre, para R$ 67 milhões

A Renner reportou um lucro líquido de R$ 67 milhões no primeiro trimestre de 2017, resultado 2,2% superior ao registrado no mesmo intervalo do ano passado. A companhia informou que o seu desempenho foi favorecido por um bom comportamento de vendas, com adequada composição de estoques no início do ano e boa aceitação da coleção outono-inverno, lançada em fevereiro.


No trimestre, a receita líquida de vendas de mercadorias aumentou 14,7%, para R$ 1,23 bilhão, com incrementos no critério "mesmas lojas" (unidades abertas há mais de 12 meses) de 9,1%. Um ano antes, as vendas em mesmas lojas haviam crescido 1,3%.


O lucro bruto de vendas de mercadorias atingiu R$ 671,6 milhões nos três primeiros meses do ano, com avanço de 12,2%, influenciado pelo efeito do câmbio contratado para produtos importados e pelo mercado ainda promocional.


As despesas de vendas, gerais e administrativas aumentaram 13,3% no primeiro trimestre, para R$ 536,9 milhões. O desempenho foi associado a investimentos na abertura de novas lojas ? principalmente as unidades no Uruguai ? e na instalação da instituição financeira Realize Crédito, Financiamento e Investimento, que ainda não está em fase operacional.


O lucro ajustado antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) chegou a R$ 111,4 milhões no primeiro trimestre, com queda de 4,8% ante igual intervalo de 2016, por conta do aumento das despesas operacionais.


Produtos financeiros


O resultado de produtos financeiros foi de R$ 79,1 milhões, com alta de 14,9%. O aumento deveu-se a menores perdas em crédito e aumento nas receitas geradas com o Cartão Renner e Meu Cartão.


O total de cartões Renner alcançou 27,7 milhões no fim de março, representando 44,9% das vendas de mercadorias, ante 46,6% no primeiro trimestre de 2016. A venda média com cartão Renner somou R$ 177,47, com incremento de 3,9% na comparação anual.


As perdas com o cartão Renner atingiram 1,8% sobre a carteira total. A inadimplência no Meu Cartão chegou a 4,1%, ante 5% um ano antes. A inadimplência no Saque Rápido foi de 2,9%, ante 5,1% em igual período e 2016.


O Ebitda total ajustado aumentou 2,5% no primeiro trimestre, para R$ 183,2 milhões.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos