Bolsas

Câmbio

Lucro e receita encolhem na P&G no trimestre

A fabricante americana de produtos de cuidados pessoais, higiene e limpeza Procter & Gamble (P&G) teve queda de 8% no lucro líquido atribuído aos controladores no trimestre encerrado em 31 de março, para US$ 2,522 bilhões.


Entre janeiro e março deste ano, as vendas da companhia - dona de marcas como as lâminas Gillette, as fraldas Pampers, o absorvente Always e o sabão líquido Ariel -geraram receita de US$ 15,605 bilhões, queda de 1% ante igual período de 2016.


O custo dos produtos vendidos também caiu 1%, para US$ 7,836 bilhões, determinando um lucro bruto de US$ 7,769 bilhões ? queda de 1% na base anual ? e um lucro operacional de US$ 3,36 bilhões, com aumento de 1%.


No release de resultados, a companhia manteve a projeção de crescimento orgânico no ano de 2% a 3%. Porém, a empresa afirma que fatores adversos combinados de câmbio e vendas de marcas menores devem reduzir o crescimento das vendas em dois a três pontos percentuais no ano fiscal de 2017. Como resultado, a P&G estima que as vendas totais devem cair 1%, em linha com o ano fiscal anterior.


A Procter & Gamble registrou no trimestre encerrado em 31 de março ? considerado pela companhia o terceiro trimestre do ano fiscal 2016/2017 ? estabilidade no volume de produtos vendidos no segmento de beleza e aumento de 1% em variação financeira.


No segmento de saúde, a companhia teve expansão de 4% e de 6%, respectivamente em volume e em vendas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos