Bolsas

Câmbio

Cinco dias após ataque a índios, presidente da Funai é exonerado

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, exonerou nesta sexta-feira (5) Antônio Fernandes Toninho Costa do cargo de presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai).


A decisão está na edição de hoje do Diário Oficial da União (DOU), que não nomeou substituto.


A exoneração ocorre em um momento de crise para as comunidades indígenas. No domingo, uma comunidade do Maranhão foi alvo de violento ataque que deixou 13 feridos. O episódio teve o conflito agrário como pano de fundo: a reivindicação dos índios Gamela de demarcação de uma terra indígena em uma região do Estado onde há a presença de fazendeiros. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) vai levar o caso à Corte Interamericana de Direitos Humanos.


Na terça-feira (2), questionado sobre o ataque, Toninho Costa disse que a situação "fugiu ao controle" da Funai. Ele afirmou também que um corte de 44% no orçamento do órgão, "mão de obra escassa" e grande volume de processos impossibilitam o acompanhamento de todos os pedidos de demarcação de terras indígenas protocolados no órgão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos