Bolsas

Câmbio

Conselho da Itaúsa aprova emissão de R$ 1,2 bilhão em debêntures

O conselho de administração da Itaúsa aprovou uma emissão de R$ 1,2 bilhão em debêntures não conversíveis em ações, segundo comunicado entregue à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).


O objetivo da emissão é repor a situação de caixa da companhia após o investimento realizado na compra de ações e debêntures da Nova Transportadora do Sudeste (NTS) e na aquisição de ações próprias para tesouraria.


No início de abril, a Petrobras havia informado a conclusão da venda da fatia de 90% que detinha na NTS para a Nova Infraestrutura Fundo de Investimentos em Participações (FIP), gerido pela Brookfield. O valor total recebido pela estatal, de US$ 4,23 bilhões, foi composto de US$ 2,59 bilhões referentes à venda das ações e US$ 1,64 bilhão relativo a debêntures conversíveis em ações emitidas pela NTS.


O FIP da Brookfield vendeu, após a conclusão da operação, parte de suas ações na NTS para a Itaúsa. Em comunicado, a holding confirmou a aquisição e informou que o valor da compra foi de US$ 292,3 milhões. A Itaúsa passou a deter, então, 7,65% de participação na NTS.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos