Bolsas

Câmbio

Dólar e juros futuros recuam às mínimas após dados dos EUA

O dólar reverteu a alta e recuou às mínimas da sessão ante o real, após a divulgação do relatório de empregos dos Estados Unidos. Os juros futuros seguiram caminho semelhante e o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI), por exemplo, voltou a cair abaixo de 10%.


Por volta das 10h10, o dólar comercial recuava 0,15%, cotado a R$ 3,1776, tendo caído há pouco para mínima de R$ 3,1690.


O contrato futuro para junho, por sua vez, declinava 0,53%, a R$ 3,1935, após tocar R$ 3,1895 na mínima.


O movimento é semelhante em outros mercados emergentes. O dólar reverte a alta inicial e recuava nesta manhã ante o peso mexicano, o rublo russo e a lira turca.


Voltando ao mercado doméstico, o DI janeiro de 2018 marca 9,415%, ante 9,440% no ajuste anterior, e o DI janeiro/2019 opera a 9,300%, ante 9,350%. Já o DI janeiro de 2021 cedia à mínima no dia a 9,960%, ante 10,010%,


De acordo com o relatório, a economia dos EUA criou 211 mil empregos em abril, acima da expectativa de 188 mil novas vagas. A taxa de desempregocaiu para 4,4%, ante 4,5% no mês anterior, também ficando abaixo da estimativa de 4,6%.


O pagamento por hora subiu 0,3% em abril para US$ 26,19. Em 12 meses, os ganhos por hora avançaram 2,5%, um aumento acentuado em comparação à taxa de 2% de alguns anos atrás. Mas o crescimento salarial desacelerou desde que atingiu um pico recente de 2,9% em dezembro.


O crescimento dos salários também está abaixo do ritmo de 3% a 4% que normalmente prevalece nesta fase de recuperação econômica, sugerindo que um forte avanço na inflação é improvável.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos