Bolsas

Câmbio

Comgás não vê consistência nos sinais de recuperação da demanda

A Comgás está notando "sinais modestos" de recuperação na demanda por gás na sua área de concessão, mas "nada muito consistente", disse nesta terça-feira (9) Nelson Gomes, presidente da companhia, durante teleconferência sobre os resultados do primeiro trimestre.


"Vemos pequenos sinais ainda muito modestos de recuperação, mas nada muito consistente", disse Gomes, referindo-se inclusive ao mês deabril e ao início de maio. A expectativa da companhia é de estabilidade em relação ao ano passado.


Em relação ao número de clientes, a Comgás segue projetando adicionar entre 100 mil e 120 mil clientes novos no ano. "Devemos terminar o ano com um número que se aproxime de 1,8 milhão de clientes", disse Gomes.


Bolívia


No que se refere à renovação do contrato de fornecimento de gás com a Bolívia,a Comgás está conversando com as autoridades locais, mas não há expectativa de anúncio de contratos no curto prazo, afirmou o executivo.


Atualmente, a Petrobras tem o contrato de compra de gás da Bolívia e é a principal fornecedora do país. A estatal, porém, já declarou que não pretende manter esse modelo quando o contrato atual expirar.


"Ainda existem de três a quatro anos de contrato de gás com a Petrobras, não devemos ter nenhuma atualização formal nisso nos próximos meses e talvez anos", disse Gomes.


Segundo ele, a Comgás vai continuar as conversas com a Bolívia nesse período. "Cada distribuidora está tendo suas conversas, às vezes em grupos e às vezes isolados. São conversas naturais de contratos a médio prazo", disse Gomes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos