Ministro diz que Estado brasileiro ainda não entrou na era da internet

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, afirmou nesta terça-feira (9) que o Estado Brasileiro "está enormemente atrasado em todas as suas vertentes de gestão". Em evento para comemorar o 1º ano de implementação da Instrução Normativa nº 1, que sistematiza práticas relacionadas a gestão de riscos, controle interno e governança, o ministro disse o Estado brasileiro sequer conseguiu entrar na era da internet.


"Eu fico sempre bastante motivado pela evolução que os órgãos de controle têm feito no Brasil. Vejo desenvolvimento de teoria de gestão, fortalecimento sobre conceito de gestão e isso foi sedimentado ao longo dos anos. O que não vejo é a correspondência disso no Executivo Federal. Lamentavelmente, não vejo. Coisas cotidianas continuam sendo realizadas da maneira mais arcaica possível em detrimento do cidadão e da nossa sociedade. O Estado brasileiro está enormemente atrasado em todas as suas vertentes de gestão", disse Oliveira.


O ministro disse ainda que a boa gestão não é apenas a que empreende, mas a que está preparada para agir quando há algo errado. "O gestor tem plano de fuga, está preparado para agir quando tudo falha", afirmou o ministro, que observou que o Planejamento tem incentivado os órgãos a elaborar suas próprias políticas e a implementar sistemas internos de controle de risco. "O nosso grande desafio é gerar um Estado eficiente, que produz e oferece à sociedade serviços com alta qualidade", disse.


O ministro lembrou que, na semana passada, o governo lançou o Painel de Preços - uma ferramenta que permite pesquisar, analisar e comparar os preços praticados pelo governo federal nas contratações de materiais e serviços. Segundo o Planejamento, a nova plataforma auxiliará os gestores públicos na realização de pesquisa e cotação.


O objetivo da nova plataforma é também promover a transparência dos gastos públicos e estimular o controle social das compras feitas pelos órgãos públicos.


Dyogo disse ainda que, no que diz respeito à gestão, há um quadro deteriorado no governo, tanto na quantitade quanto na qualificação de pessoal. "As equipes da área de gestão dos órgãos públicos são geralmente miscelâneas formadas pela coleção de pessoas ao longo do tempo que foram se formando naquela área e isso é muito grave. Precisamos avançar e criar carreiras especializadas em gestão", afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos