Bolsas

Câmbio

Curitiba tem segurança reforçada para interrogatório de Lula

O prédio da Justiça Federal em Curitiba, onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva será interrogado pelo juiz responsável pela Lava-Jato, Sergio Moro, a partir das 14h desta quarta-feira (10), está cercado por grades e tem acesso restrito desde o fim da noite de terça-feira.


As ruas próximas ao prédio estão bloqueadas com cones e grades e só podem circular moradores e comerciantes que trabalham na vizinhança do prédio.


Dezenas de policiais estão em frente ao prédio da Justiça Federal e nas esquinas da região do bairro Ahú. A maior parte dos comércios da vizinhança ao prédio ainda está fechada nesta manhã. Em alguns postes do bairro estão expostas bandeiras do Brasil e faixas verde e amarela.


Moradora do bairro Ahú, a psicóloga Maria José Garcia, com 50 anos, se queixou do esquema de segurança armado pelo governo estadual, comandado por Beto Richa (PSDB). "É um pouco de exagero tudo isso", afirmou. Maria José disse apoiar o juiz Moro e afirmou que o depoimento de Lula, réu em ação penal, é natural. "Faz parte do processo. É como qualquer cidadão que precisa prestar esclarecimentos à Justiça. Moro está realizando o trabalho dele. Apenas isso", afirmou.


O depoimento de Lula a Moro é aguardado com ansiedade por militantes na cidade. Dezenas de ônibus com apoiadores do ex-presidente chegaram entre a noite de ontem e o início da manhã desta quarta-feira. A Frente Brasil Popular, organizadora do acampamento dos simpatizantes do ex-presidente, ainda não tem um balanço do número de ônibus nem de militantes que chegaram, mas afirma que a expectativa é que cerca de 50 mil pessoas participem dos atos em solidariedade ao petista.


Na terça-feira à tarde, a Secretaria de Segurança Pública do Estado disse que cerca de 100 ônibus com militantes chegaram à cidade.


Militantes pró-Lula já começam a se organizar para ir a um ato em favor do ex-presidente previsto para começar às 10h. No mesmo horário, um grupo contrário ao petista marcou um protesto em local próximo ao prédio da Justiça Federal e anunciou que deve levar o "pixuleco", boneco inflável do ex-presidente vestido com roupa de presidiário.


Lula deve chegar a Curitiba nas próximas horas. A ex-presidente Dilma Rousseff acompanhará o depoimento em Curitiba e deve chegar por volta das 10h30, em um voo comercial.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos