Fachin nega seguimento a pedido de impeachment de Gilmar

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu negar seguimento ao pedido de impeachment de seu colega Gilmar Mendes, ajuizado por um grupo de juristas em dezembro.


O entendimento de Fachin segue parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR), que se manifestou contra a tramitação da ação.


Os juristas questionavam, perante o STF, ação do então presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL) de arquivar o pedido. Para eles, o pemedebista deveria tê-lo remetido à Mesa Diretora, e não decidido de forma individual.


Fachin, no entanto, entendeu que não houve flagrante ilegalidade ou abusividade no ato de Renan, negando seguimento ao mandado de segurança.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos