Bolsas

Câmbio

PF mira fraudes cibernéticas na operação O Grande Irmão

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (11) a operação O Grande Irmão, para desarticular uma organização criminosa dedicada à prática dos crimes de furto e estelionato qualificado, mediante fraudes cibernéticas.


Os crimes contra instituições financeiras atingiam, segundo a investigação, até mesmo bancos públicos, com a Caixa.


Sessenta policiais federais cumprem 21 mandados expedidos pela 5ª Vara Federal de Goiânia, sendo 10 mandados de busca e apreensão, 9 mandados de prisão temporária e 2 mandados de condução coercitiva. As ordens judiciais são cumpridas em Goiânia e Trindade, em Goiás, na cidade de Catanduva, em São Paulo e no Distrito Federal.


De acordo com a PF, o grupo inseria créditos indevidos em cartões de débito pré-pagos e os usava para saques em terminais eletrônicos e pagamentos de compras realizadas em estabelecimentos comerciais, inclusive para aquisição de um veículo de alto valor por um dos suspeitos.


Os investigados faziam transferências bancárias fraudulentas para contas particulares e de empresas das quais eram sócios, além de induzirem terceiros a realizarem pagamentos de boletos adulterados, que tinham o seu valor depositado nas contas das referidas empresas.


Até o momento, apurou-se que os suspeitos atuavam desde 2012, estando comprovado pela PF o prejuízo de R$ 1,5 milhão. Porém, estima-se que os prejuízos superem R$ 3 milhões. O total será verificado após a análise dos documentos e demais bens apreendidos.


O nome da operação faz uma alusão ao personagem do romance "1984", de George Orwell, diante da ilusória sensação de impunidade por parte dos investigados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos