Bolsas

Câmbio

Bolsas de Europa fecham sem direção única

Notícias corporativas pesaram sobre alguns índices europeus, tendo como pano de fundo a diminuição de preocupações sobre a crise política nos EUA, com o presidente americano, Donald Trump, em visita a Israel.


O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em baixa de 0,07% a 391,23 pontos. O FTSE 100, de Londres, teve alta de 0,34% a 7.496,34 pontos. O DAX, de Frankfurt, caiu 0,15% para 12.619,46 pontos. O CAC 40, de Paris, recuou 0,03% a 5.322,88 pontos.


O índice da bolsa alemã recebeu forte pressão de baixa da queda das ações da Dialog Semiconductor, que perdeu 4,39%.


Os papéis de telecomunicações receberam impulso, com o setor em alta de mais de 1%. O ganho veio a reboque do acordo entre o Softbank e o fundo soberano da Arábia Saudita para investir US$ 93 bilhões em tecnologia, incluindo inteligência artificial e robótica.


A indústria química suíça Clariant teve alta de 3,45% após anunciar a fusão com a americana Huntsman Corp, o que vai criar uma gigante de US$ 20 bilhões em valor de mercado.


A Lafargeholcim avançou 6,53% nesta segunda-feira após apontar o executivo Jan Jenisch como novo CEO. A seguradora Aegon também saltou mais de 6% após divulgar a venda de alguns negócios nos EUA para melhorar os resultados trimestrais.


No campo das perdas, a companhia biofarmacêutica UCB tombou mais de 17%, o que levou o setor de saúde a terminar no vermelho. A empresa foi atingida pelas notícias de que os testes de sua nova droga contra osteoporose apontaram alta incidência de efeitos colaterais sobre o coração.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos