Demanda do consumidor por crédito recua em abril, aponta Serasa

A demanda do consumidor por crédito caiu 15,1% em abril, ante o mês anterior, após ter subido 20,7% em março, de acordo com indicador da Serasa Experian. Ante abril do ano passado, houve recuo de 5,1%. De janeiro a abril, a demanda recuou 0,7% contra os primeiros quatro meses do ano passado.


O baixo nível de confiança e o desemprego elevado continuam mantendo o consumidor com pouca disposição para se endividar, deixando-o relativamente afastado do mercado de crédito, avalia a Serasa.


A queda da demanda do consumidor por crédito em abril ante março ocorreu em todas as faixas de renda definidas pela Serasa. Para os consumidores que ganham até R$ 500 por mês o recuo foi de 14,5%. Para os que recebem entre R$ 500 e R$ 1.000, a queda foi de 15,3%, bastante próxima da ocorrida para quem ganha entre R$ 1.000 e R$ 2.000, de 15,2%.


Para os consumidores que ganham entre R$ 2.000 e R$ 5.000 mensais, o recuo em abril foi de 14,6% e, para os que ganham entre R$ 5.000 e R$ 10.000, a queda foi de 14,3%. Por fim, os consumidores de renda mensal acima de R$ 10.000, a demanda por crédito caiu 13,8% no período.


Na comparação com o primeiro quadrimestre do ano passado, a procura do consumidor por crédito caiu 1,2% para quem recebe entre R$ 1.000 e R$ 2.000, e recuou 2,2% para quem ganha entre R$ 2.000 e R$ 5.000 por mês; recuou 2,8% para quem ganha entre R$ 5.000 e R$ 10.000 mensais; e se retraiu 2,4% para os que recebem mais de R$ 10.000 por mês.


Já nas rendas mais baixas, houve alta: de 0,8% para a faixa de renda de até R$ 500 mensais e 0,3% para o consumidor com renda entre R$ 500 e R$ 1.000 por mês.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos