Bolsas

Câmbio

Feriado nos EUA e incertezas políticas reduzem negócios e Ibovespa cai

O feriado de Memorial Day nos Estados Unidos interrompeu a dinâmica recente do mercado de ações. Nos últimos pregões, a trajetória da bolsa de valores era definida pela venda de ações por parte dos investidores locais para os estrangeiros. Esse movimento neste mês fez com que os estrangeiros já deixassem R$ 2,4 bilhões na bolsa de valores. Mas sem a presença deles, o Ibovespa teve poucos negócios hoje e fechou com queda de 0,51% aos 63.761 pontos. O giro financeiro ficou em R$ 2,9 bilhões, 62% abaixo da média diária deste mês, de R$ 7,7 bilhões.


As recentes incertezas políticas também trouxeram cautela aos investidores. De acordo com Luis Gustavo Pereira, estrategista da Guide Investimentos, o nível atual de preços do Ibovespa considera que o presidente Michel Temer pode deixar o cargo em um período de até três meses e que algumas reformas, como a trabalhista, ainda podem ser aprovadas. "O problema é que a base aliada de Temer está ficando mais fragilizada, o que pode atrasar a reforma da Previdência, que já não era um assunto simples", diz.


Hoje, em um movimento quase generalizado de queda de ações, os papéis das estatais se destacaram na queda porque são os mais sensíveis às questões políticas. Os papéis ordinários do Banco do Brasil recuaram 0,69%. As demais ações do setor bancário também fecharam em queda, com destaque para o papel ordinário do Bradesco, que recuou 1,13%. Nem o fato de o Conselho Monetário Nacional (CMN) ter extinguido na sexta-feira a exigibilidade adicional sobre os depósitos de poupança animou os investidores.


O fim desse recolhimento adicional deve gerar alguma expansão monetária, mas ela será compensada com o fim de outra prerrogativa, prevista para o mês de junho, que é o fim do cumprimento com financiamentos contratados nas condições do Sistema Financeiro da Habitação (SFH) de até 18% da exigibilidade de encaixe obrigatório sobre depósitos de poupança. A estimativa é de que o resultado líquido combinado no fim dos dois mecanismos tenha um efeito expansionista residual de aproximadamente 3% do montante dos recolhimentos do BC.


As ações da Sabesp caíram 1,37% e os papéis ordinários da Eletrobras recuaram 1,34%. Mesmo com a alta no preço do petróleo no mercado internacional, os papéis da Petrobras registram desvalorização. As ações ordinárias recuaram 1,31% e os papéis preferenciais tiveram baixa de 0,80%. Na semana passada, a estatal reduziu o preço da gasolina em 5,4% e do diesel em 3,5% nas refinarias.


Na ponta oposta, as maiores altas do dia ficaram com os papéis de mineradoras e siderúrgicas. As ações PNA da Vale subiram 1,14% e os papéis ordinários tiveram alta de 0,72%. O preço do minério de ferro subiu 1%, em Qingdao, na China, para US$ 58,50 a tonelada. As ações da CSN subiram 3,01% e os papéis da Gerdau ganharam 2,72%.


Os papéis ordinários da Fibria tiveram a maior alta do dia, de 3,64% a R$ 37,85. O Santander elevou a recomendação para as ações de manutenção para compra, com preço-alvo de R$ 43 por papel e potencial de alta de 21% frente à cotação atual, diante da expectativa de resultados mais fortes e da melhora de fundamentos do mercado.


Os papéis da JBS operaram em alta durante o dia, mas encerraram o pregão com recuo de 0,13% a R$ 7,70.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos