Desemprego oscila para 18,6% na Grande SP em abril, diz Seade/Dieese

A taxa de desemprego na região metropolitana de São Paulo teve pequena alta de, 18,5% em março para 18,6% em abril, segundo a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), da Fundação Seade e do Dieese. Segundo suas componentes, a taxa de desemprego aberto variou de 15,2% para 15,5% e a de desemprego oculto de 3,3% para 3,1%, no mesmo período.


Em abril de 2017, o contingente de desempregados foi estimado em 2,088 milhão de pessoas, 22 mil a mais do que no mês anterior. Esse resultado deve-se ao crescimento do nível de ocupação (geração de 37 mil postos de trabalho, ou 0,4%), insuficiente para absorver o aumento da População Economicamente Ativa (59 mil pessoas entraram na força de trabalho da região, ou 0,5%).


O nível de ocupação cresceu 0,4% e o contingente de ocupados foi estimado em 9,139 milhões de pessoas. Sob a ótica setorial, esse resultado decorreu do aumento nos Serviços (geração de 59 mil postos de trabalho, ou 1,1%), na Indústria de Transformação (42 mil, ou 3,3%) e na Construção (20 mil, ou 3,4%). Houve redução no Comércio e Reparação de Veículos Automotores e Motocicletas (eliminação de 84 mil postos de trabalho, ou -4,8%).


Renda


De fevereiro para março, diminuíram os rendimentos médios reais dos ocupados (-2,2%) e de assalariados (-1,3%), passando a equivaler a R$ 1.931 e R$ 1.992, respectivamente. Na PED, os dados de renda são do mês anterior ao de referência da pesquisa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos