Moreira Franco rebate críticas e se diz contrário a foro privilegiado

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, divulgou vídeo na noite desta quinta-feira defendendo-se do que considera ser um "equívoco", "erro" e "injustiça" atribuir à necessidade de lhe conferir prerrogativa de foro a decisão do presidente Michel Temer de editar nova medida provisória reestruturando a administração pública federal.


Na mensagem, divulgada em redes sociais, o ministro se diz pessoalmente favorável ao fim do chamado foro privilegiado e afirma que essa condição independe da vontade do detentor do cargo. Moreira externou ainda a expectativa de que o Congresso se manifeste pelo fim do foro privilegiado.


"Jamais passou pela minha cabeça usar ou me beneficiar de recursos administrativos inerentes ao cargo", disse o ministro, mencionando sua trajetória política nas esferas executiva e legislativa. "Infelizmente não posso abrir mão do foro privilegiado para o secretário-geral da Presidência, porque não é individual. É do cargo", completou.


Moreira Franco é citado em delação premiada da Odebrecht como articulador de negócios do governo com a empreiteira no setor de aeroportos. Homem da confiança de Temer, ele também foi ministro da Aviação Civil no governo Dilma Rousseff. Detentor de foro privilegiado, Moreira é investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).


Em mensagem que antecede a exibição do vídeo, Moreira afirma ainda os "bons resultados" decorrentes da gestão Michel Temer. "Os indicadores mostram que estamos no caminho certo", disse. "Temos muito trabalho e não vamos parar", acrescenta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos