Bolsas

Câmbio

Dólar e juros futuros caem, com cena política e dados dos EUA no foco

O dólar e os juros futuros operam em viés de queda nesta sexta-feira, após abertura com sinal instável. Os mercados financeiros aguardam o relatório sobre o mercado de trabalho dos Estados Unidos, que pode selar a aposta de aperto monetário naquele país em junho.


Operadores apontam que a queda do dólar ante o real tem influência dos números de produção industrial do Brasil, que vieram melhores do que o esperado em abril. Apesar da cautela com a política e algum ceticismo com a recuperação econômica, os números da indústria amenizam o clima mais duro nos mercados.


O recuo do dólar, entretanto, pode não durar muito. O alerta entre profissionais de mercado é de que a moeda segue sem firmar posição até que haja clareza na arena política.


Por volta das 9h30, o dólar comercial cedia 0,52%, a R$ 3,2277.


No exterior, antes do relatório de empregos dos EUA, a moeda americana tinha queda ante peso mexicano e rand sul-africano enquanto subia na comparação com o rublo russo e lira turca.


Voltando ao ativos domésticos brasileiros, os juros futuros tinham viés de queda. Após a forte alta de quinta-feira, os agentes financeiros vão calibrando suas apostas para a trajetória da Selic, sob o prisma de uma postura mais cautelosa do Banco Central (BC) em meio ao ambiente de incertezas.


O DI janeiro/2018 marca 9,380%, ante 9,385% no ajuste anterior, e o DI janeiro/2019 opera a 9,470%, ante 9,510% na mesma base de comparação. O DI janeiro/2021 está em 10,470%, estável.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos