Bolsas

Câmbio

Governo estuda lançar projeto de aluguel social para baixa renda

O governo pretende lançar um modelo de aluguel social para a população de baixa renda, afirmou oministro das Cidades, Bruno Araújo, nesta sexta-feira. Segundo o ministro, a proposta é a construção de empreendimentos habitacionais com a garantia de até 30 anos de aluguéis a serem pagos pelo governo federal, visando ampliar a oferta de unidades habitacionais.


"A construção de unidades habitacionais garantidas no longo prazo pelo governo está em fase de gestação. Estamos trabalhando nisso, pedindo apoio para a Caixa Econômica Federal, fazendo um projeto-piloto até o fim do ano", disse o ministro, durante entrevista para explicar as novas regras do Programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV) da faixa 1, que arbange famílias com renda até R$ 1,8 mil mensais.


O ministro disse que o programa do aluguel social não substituirá o Minha Casa. Trata-se, disse, de uma nova política social para a população de baixa renda cujos detalhes ainda estão sendo fechados. "A ideia é que o governo brasileiro possa ter um portfólio de habitação comprada e entregue aos que mais precisam", disse o ministro, observando que a proposta é ter um conjunto de unidades habitacionais alugadas pelo Estado brasileiro para atender a um estrato específico da sociedade.


"O propósito é fazer chamamentos para a iniciativa privada, com a proposta de pagar por 30 anos um valor específico "X" por uma unidade habitacional que tenha as devidas configurações que façam parte desse chamamento", afirmou Araújo, observando que, ao fim do período de 30 anos, uma das opções é que esse empreendimento seja revertido para o patrimônio brasileiro.


"Queremos ter portfólio de habitação pública. Daqui a algumas semanas, é possível que tenhamos mais detalhamentos", afirmou o ministro.


Ele lembrou que grandes economias do mundo prestigiam o modelo de oferecer à população o aluguel social. "Começará para a população de baixa renda. Poderemos construir em volume maior, ter mais habitação. Em vez de uma unidade que recebe R$ 70 mil de subsídio da União, com esse [novo] fluxo, a gente garante um fluxo maior para a construção de empreendimentos, mantendo o portfólio do Minha Casa, Minha Vida", disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos