Bolsas

Câmbio

Iata eleva em 5,4% projeção de lucros para companhias aéreas em 2017

A Associação Internacional do Transporte Aéreo (Iata) revisou para cima a previsão de lucro das companhias de aviação no mundo em 2017, elevando de US$ 29,8 bilhões para US$ 31,4 bilhões a estimativa de ganho combinado das maiores empresas do setor neste ano. O ajuste positivo é de 5,4%.


A entidade, que representa as 260 maiores empresas aéreas do mundo, também revisou para cima a estimativa de faturamento combinado na aviação mundial, de US$ 736 bilhões para US$ 743 bilhões ? incremento de 0,95%. Já as despesas gerais totais da indústria podem atingir neste ano US$ 687 bilhões, o que representa um aumento de US$ 44 bilhões ante 2016.


Em 2016, as companhias aéreas tiveram um faturamento combinado de US$ 705 bilhões, gerando um lucro líquido de US$ 34,8 bilhões.


"Embora o faturamento esteja aumentando, os lucros estão sendo pressionados pelo aumento dos custos com os combustíveis, a mão de obra e a manutenção", disse hoje o presidente da Iata, Alexandre de Juniac, na abertura do congresso anual da entidade, em Cancún, no México.


Segundo a Iata, em 2017, a previsão para as empresas aéreas de um lucro líquido de US$ 7,69 por passageiro. Esse valor fica abaixo dos US$ 9,13 apurados em 2016 e dos US$ 10,08 de 2015.


A Iata informou que a previsão para a demanda de passageiros neste ano é de um crescimento de 7,4% ante 2016. Esse é o mesmo índice de expansão apurado em 2016 e 2,3 pontos percentuais superior ao esperado anteriormente.


Se confirmada a projeção da Iata, a aviação mundial terá neste ano 275 milhoes de passageiros adicionais sobre 2016, elevando o número total de embarques a 4,1 bilhões.


A Iata destacou no relatório divulgado hoje que o desempenho da aviação segue liderado pelas companhias aéreas da América do Norte, que terão ganhos acumulados de US$ 15,4 bilhões.


Já as linhas aéreas nas regiões da Europa e da Ásia-Pacífico, cada uma, vão apurar lucros de US$ 7,4 bilhões ao total da indústria.


As companhias aéreas do Oriente Médio terão lucros de US$ 400 milhões. As empresas aéreas na África deverão registrar uma perda de US$ 100 milhões, segundo a Iata.


A previsão da Iata para o lucro das empresas aéreas latino-americanas em 2017 é de um ganho de US$ 800 milhões, acima dos US$ 600 milhões apurados em 2016, o que representa um ganho líquido de US$ 2,87 por passageiro.


A previsão da Iata para a demanda de passageiros na aviação latino americana é de crescimento de 7,5%, menos que a previsão para o crescimento da capacidade, que ficará em 6,7%.


Segundo a Iata, a instabilidade política persiste em muitos mercados e os custos crescentes em dólares (para combustíveis) levantam desafios. Além disso, a região sofre de um ônus regulatório pesado sobre os direitos dos passageiros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos