Bolsas

Câmbio

Dólar recua após testar R$ 3,30, com atenções para cena política

O dólar opera em queda moderada na manhã desta terça-feira, enquanto os investidores aguardam novidades na arena política. Horas antes de início do julgamento da chapa Dilma-Temer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o dólar começou o dia em alta e testou o nível de R$ 3,30. Em seguida, entretanto, a divisa perdeu força e, por ora, se firma em baixa.


O nível registrado na máxima do dia é tido como uma "resistência psicológica" importante desde o estouro da crise política. Nas últimas duas semanas, a moeda americana tem permanecido, em geral, dentro do intervalo de R$ 3,25 a R$ 3,30. Por isso, nas corretoras e consultorias, há quem recomende vendas da divisa quando o dólar se aproximar desse teto, pelo menos, até que se tenha mais clareza no meio político.


Às 10h48, o dólar comercial cedia 0,36%, a R$ 3,2760, tendo oscilado entre a máxima de R$ 3,3020 e a mínima de R$ 3,2745.


O contrato futuro para julho, por sua vez, recuava 0,54%, a R$ 3,30.


Diante do ambiente de riscos, o Banco Central (BC) retoma hoje os leilões de rolagem de contratos de swap cambial tradicional.


Para operadores, a atuação da autoridade monetária contribui para manter o dólar em uma trajetória controlada. No entanto, por causa da relevânci do julgamento da chapa Dilma-Temer, é possível observar volatilidade nos próximos dias.


A sessão no TSE só deve começar às 19h e pode se estender, se não houver pedido de vista, até quinta-feira, conforme previsão da Corte.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos