Bolsas

Câmbio

Maia descarta deixar reforma da Previdência para o segundo semestre

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que a reforma da Previdência é fundamental para o crescimento da economia e que será votada ainda no primeiro semestre, mas que a data será avaliada a partir da próxima semana - depois, portanto, do julgamento da cassação do presidente Michel Temer pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). "Não, de jeito nenhum [ficará para o segundo semestre]", afirmou.


Maia afirmou que "cabe ao Legislativo manter sua agenda de votações, daquilo que é prioridade para o Brasil", diante da crise política. Primeiro na linha sucessória da República, ele evitou fazer mais comentários acerca do julgamento e das denúncias envolvendo o presidente Michel Temer e centrou sua fala na importância de votar as reformas.


"Não votar a reforma da Previdência significa abrir mão de responsabilidade que não é apenas do executivo, é do Legislativo", afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos