Bolsas

Câmbio

Bolsas de NY fecham na maioria em alta antes de feriado nos EUA

Em Wall Street, o segundo semestre começou com os investidores dispostos a assumir mais risco. Apenas os papéis de tecnologia destoaram do clima otimista e encerraram o primeiro pregão do novo período em território negativo.


Tanto que o Dow Jones chegou a bater o recorde de pontos absolutos, mas terminou a pouco menos de 50 pontos abaixo da máxima de fechamento. O S&P 500 encerrou a meros 24 pontos de sua maior marca.


O Nasdaq, porém, sentiu o peso das vendas de ações de tecnologia e recuou quase meio ponto percentual.


Após ajustes, o Dow Jones fechou em alta de 0,61% aos 21.479,27 pontos. O S&P 500 avançou 0,23% para 2.429,01 pontos. O Nasdaq registrou perda de 0,49% a 6.110,06 pontos.


As bolsas de Nova York tiveram uma sessão mais curta hoje. Amanhã, devido ao feriado de 4 de Julho, o mercado vai permanecer fechado.


O setor de tecnologia registrou a maior queda do S&P 500, com recuo de 0,69%. Porém, as vendas de ações desse grupo foram mais que compensadas pelos ralis dos papéis de instituições financeiras e de energia, que subiram 1,46% e 1,93%.


No Dow Jones, no pódio dos ganhos figuraram dois bancos e uma petroleira: Goldman Sachs (+2,42%), J.P.Morgan (+2,04%) e Chevron (+1,89%). Na ponta das perdas do índice de "blue chips", apareceram Microsoft, Intel e Nike, com quedas de, respectivamente, 1,10%, 0,83% e 0,59%.


Os ganhos de ações de bancos e de energia vieram a reboque de um reposicionamento antes do feriado de amanhã.


Os papéis de bancos ainda têm recebido impulso dos resultados positivos dos testes de estresse anuais do Federal Reserve. O BC dos EUA aprovou todos os 34 grupos avaliados e deu sinal verde para os planos de retorno de capital aos acionistas.


Além da projeção de maior distribuição de dividendos e aumento dos volumes de recompras, a perspectiva de nova elevação de juros pelo Fed, após os dados econômicos divulgados nesta segunda-feira, também reforçou a atratividade das ações dos bancos.


Os papéis de companhias da cadeia de óleo e gás, por sua vez, ganharam sustentação diante da nova valorização do petróleo. Outro impulso veio da perspectiva de que a retomada da produção nos EUA finalmente começa a desacelerar, após a queda na quantidade de equipamentos de extração em atividade.


O setor de tenologia vive um momento de ajuste após a maior alta semestral em oito anos. Na primeira metade do ano, as ações de gigantes de software e hardware atingiram mais de 14% de alta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos