Bolsas

Câmbio

GSI dará explicação ao Senado sobre suposta espionagem contra Fachin

A Comissão de Direitos Humanos do Senado aprovou, nesta terça-feira, um requerimento para convidar o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência, Sergio Etchegoyen, e o diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Janér Tesch, para prestar esclarecimentos sobre uma suposta ação do governo para espionar o ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). Etchegoyen já confirmou presença na sessão, que ocorrerá em 8 de agosto.


De acordo com reportagem da revista "Veja" publicada em início de junho, o presidente Michel Temer (PMDB) teria acionado a Abin para vasculhar - mediante interceptações telefônicas, por exemplo - a vida de Fachin, relator do inquérito contra o pemedebista na Corte. O objetivo seria encontrar qualquer motivo que comprometesse a atuação do ministro à frente do processo.


Temer é investigado por corrupção passiva, obstrução de justiça e organização criminosa, com base nas delações de executivos do grupo JBS. O Ministério Público Federal já o denunciou pelo primeiro crime.


O Planalto nega que tenha ordenado a medida. A presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia, afirmou que a Corte não adotará providências sobre as supostas escutas contra Fachin, considerando que "o tema está esgotado".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos