Bolsas

Câmbio

IBGE: Comércio concentrava 39,2% das empresas ativas no país em 2015

O comércio respondeu por quase 40% de todas as empresas ativas registradas no país em 2015, de acordo com as Estatísticas do Cadastro Central de Empresas (Cempre), divulgada nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). São quase 2 milhões de companhias em operação no grupo que inclui comércio, reparação de veículos e motocicletas, o equivalente a 39,2% do total.


O comércio é também a atividade, entre as 20 pesquisadas pelo IBGE, que mais emprega no país. Pouco mais de 11,8 milhões de pessoas trabalham no comércio, o que representa 22,1% das 53,5 milhões de pessoas empregadas em empresas no Brasil.


O Cadastro Central de Empresas reúne informações de empresas e outras organizações formalmente constituídas, inscritas no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ). A atualização desse cadastro é realizada anualmente a partir de informações de pesquisas sobre a indústria, construção, comércio e serviços, entre outros levantamentos oficiais.


Os dados do IBGE mostram que, em 2015, havia ao todo 5,1 milhões de empresas ativas no país, empregando 53,5 milhões de pessoas e pagando R$ 1,6 trilhão em salários e outras remunerações ao longo do ano. Em média, o salário mensal foi de R$ 2.480,36, o equivalente a 3,1 salários mínimos.


Na comparação com o ano anterior, houve aumento de 0,2% no total de companhias: ante 2014, são 11,6 mil companhias a mais, segundo o IBGE. Por outro lado, o contingente de pessoas ocupadas caiu 3,1% nesse período, perda de 1,7 milhão de pessoas. O total de salários e outras remunerações diminuiu 4,8% e o salário médio mensal recuou 3,2%, em termos reais, no confronto com 2014.


O IBGE também constatou que os maiores salários médios mensais foram pagos aos trabalhadores do setor de eletricidade e gás, de R$ 6.870,31. Entre os três maiores salários médios mensais estão atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados (R$ 5.867,19) e organismos internacionais e outras instituições extraterritoriais (R$ 4.648,91).


Ao contrário, alojamento e alimentação tem a menor média de salário entre os empregados de empresas no país, de R$ 1.249,49. Entre os três menores salários médios mensais também estão atividades administrativas e serviços complementares (R$ 1.522,75) e comércio; reparação de veículos automotores e motocicletas (R$ 1.609,10).


A maior parte das empresas, segundo o IBGE, tem até nove funcionários: são pouco mais de 4,4 milhões de empresas com esse porte, representa cerca de 87,3% de todas as companhias. Outros 10,9% (557,6 mil empresas) têm entre 10 e 49 funcionários e outros 1,4% (70,9 mil empresas) possuem entre 50 e 249 trabalhadores. Apenas 0,4% têm apenas mais de 250 empregados, o equivalente a 20 mil companhias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos