Juros futuros operam em baixa; reforma trabalhista atrai atenção

Os juros futuros operam com viés de baixa na manhã desta quarta-feira, revertendo a ligeira alta nos primeiros negócios. O pano de fundo do movimento é a aprovação, com alguma folga, do requerimento de urgência da reforma trabalhista no Senado, aumentando a confiança sobre o apoio parlamentar à medida. Prevalece, entretanto, o sentimento de cautela, com percepção de risco ainda elevada no mercado.


O Senado aprovou ontem, com 46 votos a 19, requerimento de urgência para a tramitação da reforma trabalhista. Em tese, a medida já poderia ser votada amanhã no plenário do Senado. Entretanto, o líder do governo na Casa, Romero Jucá (PMDB-RR) afirmou que a votação só deve ocorrer na terça-feira, dia 11.


A proposta precisa dos votos da maioria dos presentes à sessão para a sanção presidencial, desde que haja um quórum mínimo de 41 senadores. Para efeito de comparação, os 46 votos recebidos ontem, de um total de 81 parlamentares, seriam mais do que suficientes para tanto.


Contribui para o movimento a leitura de que ainda há espaço para corte adicionais da taxa Selic.


Por volta das 10h19, o DI janeiro/2018 cedia a 8,810%, de 8,835% no ajuste anterior, e o DI janeiro/2019 recuava a 8,760%, ante 8,800%. Já o DI janeiro/2021 operava a 9,980%, ante 10,000% no ajuste anterior.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos