Bolsas

Câmbio

Ações de educação fecham em baixa após divulgação de novo Fies

As ações de empresas do setor de ensino encerraram o pregão em baixa após a publicação das novas regras do fundo de financiamento estudantil (Fies), mas também em linha com o mercado, que foi negativo para a maior parte dos setores, devido à falta de visibilidade política e à queda dos principais índices americanos. O Ibovespa fechou em queda de 1,08%, aos 62.470 pontos.


As ações da Kroton recuaram 1,67%, para R$ 14,75, as da Estácio caíram 1,8%, a R$ 14,73. Fora do Ibovespa, os papéis da Ânima fecharam em baixa de 0,84%, para R$ 16,59, e as da Ser perderam 1,17%, para 24,53.


O Fies terá nova formatação a partir de 2018, ofertando 300 mil vagas em três modalidades. Deste total, 100 mil vagas por ano serão oferecidas a juro zero para os estudantes com renda per capita de até três salários mínimos.


As medidas anunciadas hoje são as mais transformadoras desde a criação do programa universitário no início dos anos 2000, porém ainda há dúvidas quanto ao impacto para as faculdades. Detalhes relevantes, como o prazo de carência e amortização, quais bancos aderiram ao Fies e como será a destinação dos recursos provenientes do BNDES, FAT e fundos constitucionais ainda não foram definidos.


Dentre as quatro companhias de ensino abertas, a Ser Educacional deve ser a mais beneficiada pelas novas regras segundo os analistas do JP Morgan e do Santander. Isso porque o programa privilegia as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, de acordo com as casas de análise.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos