Bolsas

Câmbio

Dólar sobe com exterior e expectativa sobre dado de emprego nos EUA

O dólar subiu frente ao real nesta quinta-feira, dia em que moedas emergentes de forma geral perderam terreno diante de renovadas interpretações de que os BCs do mundo desenvolvido estão mais próximos de reverter as injeções de liquidez que já duram quase uma década, desde o estouro da crise financeira global.


Numa evidência disso, as moedas europeias lideraram as altas nesta sessão. Isso porque a ata da última reunião de política monetária do Banco Central Europeu (BCE) mostrou que o BC da zona do euro pode estar aberto a abandonar sua promessa de injetar liquidez no sistema financeiro via compra de bônus.


A forte alta dos juros dos Treasuries acabou pesando sobre as demais moedas emergentes, e o real - que ontem conseguiu "escapar" da onda de vendas - hoje foi afetado.


O dólar comercial fechou em alta de 0,27%, a R$ 3,3010. O dólar para agosto tinha alta de 0,29%, a R$ 3,3165.


Amanhã os mercados passarão por mais um teste, com a divulgação do "payroll" de junho, sobre geração de empregos. Hoje, a ADP reportou que foram abertas, em termos líquidos, 158 mil vagas de trabalho no setor privado americano no mês passado, abaixo das 180 mil esperadas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos