Bolsas

Câmbio

Recuperação do mercado de trabalho perde fôlego em junho, nota FGV

Após uma ligeira melhora no início do ano, a recuperação do mercado de trabalho perdeu fôlego no encerramento do primeiro semestre. O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp), medido pela Fundação Getulio Vargas recuou em junho pelo segundo mês consecutivo, para 96,9 pontos, na série ajustada sazonalmente.


Para a FGV, a queda no indicador mostra que o aumento da incerteza na economia está reduzindo as expectativas de contratação futura. "O elevado nível do índice, no entanto, ainda reflete otimismo quanto ao futuro", destacou em nota Fernando de Holanda Barbosa Filho, economista da FGV.


Com os recuos de maio e junho do IAEmp, a média móvel trimestral do indicador caiu pela primeira vez no ano, 1,2 ponto, sinalizando a recuperação mais moderada do mercado de trabalho.


Já o Indicador Coincidente de Desemprego (ICD), por sua vez, cedeu 0,7 ponto em junho, para 96,6 pontos, e, no ano, caiu 7 pontos. A FGV destaca que a redução reflete de forma consistente os recuos recentes da taxa de desemprego, indicando que o mercado de trabalho teria passado pelo fundo do poço. "Obviamente, uma possível perda da governabilidade por parte do governo, pode reverter esta tendência", afirma Barbosa Filho.


Entre os sete componentes do IAEmp em junho, cinco tiveram queda. A maior contribuição individual foi dada pelo indicador que retrata o ímpeto de contratações na indústria nos três meses seguintes, com variação negativa de 10,3 pontos em relação ao mês anterior. O indicador que mede as expectativas com a tendência dos negócios do setor de serviços nos seis meses seguintes também teve impacto no IAEmp, com queda de 6,8 pontos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos