Bolsas

Câmbio

Setor de serviços do Brasil abranda ritmo de queda em julho, traz PMI

A atividade no setor de serviços recuou novamente em julho, embora tenha suavizado a retração quando comparada a junho. O Índice Gerente de Compras (PMI, na sigla em inglês) da consultoria IHS Markit saiu de 47,4 pontos para 48,8 pontos na série ajustada sazonalmente, mantendo-se abaixo dos 50 pontos, que expressa recuo da atividade.


A retração em julho é a 28ª em 29 meses e uma pequena elevação no volume de novos negócios explica a desaceleração da queda. Também contribuiu para o recuo mais suave em julho o emprego no setor. Embora tenha havido novos cortes de pessoal, as demissões foram as menores registradas desde abril de 2015. Em contrapartida, os entrevistados que indicaram atividade mais baixa em julho "citaram perdas de clientes e um ambiente operacional desafiador como causas", diz o texto.


Com o desempenho dos serviços, o índice consolidado de dados da produção (que inclui a indústria) sazonalmente ajustado subiu de 48,5 em junho para 49,4 um mês depois. O PMI da indústria em julho recuou para 50 pontos.


Para a economista da Markit autora do relatório, Pollyana De Lima, o corte da taxa básica de juros pela sétima vez consecutiva na última reunião deve reduzir os custos de empréstimos para os próximos meses. "Planos de reestruturação empresarial, maiores investimentos e iniciativas de marketing foram os principais motivos listados pelas empresas de serviços, como fatores por trás das expectativas de sustentação do crescimento no volume de produção no próximo ano", destaca o texto.


Mesmo assim, a demanda fraca freou o otimismo em relação aos negócios no setor de serviços, registrando recorde de baixa de 16 meses. "Um aumento anunciado recentemente na tributação de combustíveis é uma ameaça à inflação e ao poder de precificação", diz a economista.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos