Bolsas

Câmbio

Defesa de Temer pede ao STF suspeição de Janot

A defesa do presidente Michel Temer protocolou petição no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo a suspeição e o impedimento do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em relação aos processos em que o pemedebista é investigado na Corte.


Para o advogado Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, tornou-se "público e notório" que a atuação de Janot em casos envolvendo Temer "extrapola em muito os limites constitucionais e legais" inerentes ao cargo de procurador-geral. "A motivação, tudo indica, é pessoal. Estamos assistindo a uma obsessiva conduta persecutória", aponta o criminalista.


Ele escreve, ainda, no documento, que Janot "parece se sentir incumbido de uma missão maior, que extravasaria suas funções protocolares, ao autorizar o emprego de medidas não amparadas pelo ordenamento legal". "A objetividade e a serenidade desejáveis não se fazem presentes", afirma Mariz.


A petição, assinada nesta terça-feira e anexada aos autos do inquérito que investiga o "quadrilhão" do PMDB na Câmara, foi encaminhada ao ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava-Jato no Supremo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos