Bolsas

Câmbio

PT questiona CVM sobre movimentações atípicas em ações da Eletrobras

O líder do PT na Câmara, deputado Carlos Zarattini (SP), protocolou nesta terça-feira representação na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para requerer se houve movimentação atípica no volume de operações das ações da Eletrobras nos dez dias anteriores ao anúncio, feito na noite de segunda-feira, de que a empresa será privatizada.


O petista solicitou ainda que seja investigado eventual movimento "anômalo aos padrões regulares de aplicações e investimentos nos últimos dias, inclusive com eventual uso de informações privilegiadas que possam ter favorecido determinados investidores". E que, se o resultado for positivo, sejam repassadas informações sobre quem seriam os beneficiários, com a respectiva identificação das corretoras ou pessoas físicas.


Segundo Zarattini, o requerimento visa investigar se alguém se beneficiou da operação. As ações da Eletrobras tiveram forte valorização nesta terça-feira, em decorrência do anuncio, e a empresa elevou seu valor de mercado em R$ 9,5 bilhões.


A bancada do partido criticou a intenção do governo Temer de privatizar a empresa e disse que isso coloca o Brasil na contramão do resto do mundo, onde os serviços de energia são tratados como questões de segurança nacional. "Essa é uma medida irresponsável e entreguista que afeta os interesses de toda a população brasileira", disse em nota.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos