Juro médio sobe e inadimplência fica estável em julho

A taxa de juro média cobrada pelo sistema financeiro nas suas operações de crédito registrou alta de 0,2 ponto percentual, saindo de 28,8% ao ano em junho para 29% em julho. Foi a primeira alta do ano, de acordo com dados divulgados pelo Banco Central (BC).


Em julho, o aumento dos juros aconteceu para pessoas jurídicas, com alta de 18,7% para 19% ao ano. Para as famílias, a taxa ficou estável em 36,5%.


A alta dos juros médios do sistema mostra compatibilidade com a ampliação do spread, que é a diferença entre a taxa que o banco paga pelo dinheiro e quanto cobra para emprestá-lo. O spread subiu de 21 pontos percentuais em junho para 21,5 pontos em julho. Já o custo de captação das instituições cedeu de 7,8% ao ano em junho para 7,5% em julho. Em 12 meses, o custo de captação cai 2,4 pontos percentuais, enquanto o spread recua 1,6 ponto.


Nas operações de crédito com pessoas físicas, o spread ficou em 29 pontos percentuais, ante 28,8 pontos em junho. No crédito às empresas foi verificada ampliação no spread de 10,8 pontos percentuais em junho para 11,5 pontos no mês passado.




Inadimplência




A inadimplência média das operações de crédito no sistema financeiro apresentou estabilidade em 3,8% entre junho e julho.


Entre as empresas, que lideraram os calotes no ano passado, a taxa média ficou estável em 3,6%. Entre as famílias, a taxa permaneceu em 3,9%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos