Bolsas

Câmbio

Temer nega que pacote de concessões seja para cobrir déficit fiscal

O presidente Michel Temer (PMDB) disse, nesta sexta-feira (25), que o pacote de concessões apresentado nesta semana, uma medida corajosa em sua avaliação, tem como grande objetivo não cobrir o déficit fiscal, mas criar empregos, gerar renda e oferecer um serviço de melhor qualidade à população.


Em vídeo gravado para balanço semanal, Temer enumerou as ações do governo, que, segundo afirmou, tornaram o Brasil melhor, mais leve, lógico, eficiente, justo, social e desenvolvido.


Temer destacou a facilitação de acesso de idosos às contas do PIS/Pasep; a linha de crédito do BNDES para pequeno e médios empreendedores; além dos 57 projetos apresentados para concessão.


"Essa semana, também estamos voltando ou continuando a crescer", disse Temer. "São rodovias, portos, aeroportos e linhas de transmissão que serão concedidos em iniciativa privada. O que isso significa? Significa que eles vão funcionar melhor para você. E o Estado vai receber bilhões de reais para investir naquilo que realmente importa. Saúde, segurança, infraestrutura e educação."


Temer gravou o vídeo na manhã desta sexta, no Palácio do Planalto, antes de seguir para São Paulo, onde se reunirá às 15h com Carlos Zarlenga, executivo da montadora GM. No fim de semana, o presidente concluirá os preparativos para viagem que fará à China a partir da próxima semana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos