Juiz brasileiro custou R$ 47 mil por mês em 2016

Um levantamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) divulgado nesta segunda-feira (4) aponta que, no ano passado, cada magistrado brasileiro custou, em média, R$ 47,7 mil por mês aos cofres públicos - valor que inclui salário, encargos sociais e outras despesas como diárias e passagens aéreas.


O número mostrou aumento de 3,2% em relação a 2015, quando a média ficou em R$ 46,2 mil.


Os dados foram colhidos em 90 tribunais do Brasil, entre cortes superiores, tribunais de Justiça, tribunais de Justiça Militar e tribunais regionais federais, eleitorais e do trabalho.


O Supremo Tribunal Federal (STF) não foi considerado para a elaboração do estudo, divulgado anualmente pelo CNJ.


O custo mensal por magistrado tem uma amplitude considerável, variando entre R$ 8,7 mil em tribunais regionais eleitorais e R$ 53 mil na Justiça Militar, por exemplo.


Nos tribunais superiores, a média ficou em R$ 41,5 mil, enquanto nos tribunais de justiça dos Estados também houve bastante variação: R$ 23 mil no Piauí e R$ 95 mil no Mato Grosso do Sul, detalhou o levantamento.


Os dados foram divulgados na abertura do XI Encontro Nacional do Poder Judiciário. A presidente do CNJ e do STF, ministra Cármen Lúcia, defendeu o princípio da transparência: "Sabemos que há números que podem ser questionados e serão, mas o próprio Poder Judiciário não tem interesse em se mostrar encoberto pelo que quer que seja", afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos