Bolsas

Câmbio

Ibovespa mostra força e fecha em leve queda, aos 75.974 pontos

Em dia de baixa das ações do setor de siderurgia e minério de ferro em queda, o Ibovespa cedeu a um leve ajuste técnico e fechou esta terça-feira em queda de 0,02%, aos 75.974 pontos. O giro financeiro foi de R$ 6,25 bilhões.


O principal índice da bolsa aproveitou a divulgação, pela manhã, da pesquisa eleitoral CNT/MDA para entrar em uma correção já esperada por operadores e analistas depois de bater sucessivos recordes nas últimas semanas. Ao longo do dia, porém, o mercado digeriu a percepção de risco e arrefeceu as baixas, ainda demonstrando que permanece forte no curto prazo, de olho na retomada da economia e com condições de seguir perseguindo máximas históricas.


A pesquisa CNT/MDA mostrou que o ex-presidente Lula lidera como candidato nas eleições do ano que vem em todos os cenários, o que, do ponto de vista do mercado, ameaçaria a continuidade da agenda de reformas do governo.


Perto da divulgação, o Ibovespa chegou a recuar com mais intensidade e a atingir a mínima intradia de 75.300 pontos. Desde o começo do pregão, papéis importantes como a CSN, Usiminas, Gerdau e Gerdau Metalúrgica, além da Vale, também pesaram sobre o desempenho, com o minério de ferro recuando 4,1% hoje.


Também a JBS encerrou em queda de 1,53%, aos R$ 8,37. As ações da empresa chegaram a operar no patamar positivo, mas inverteram o sentido após a divulgação da pesquisa, em meio a receios ainda sobre o futuro e o comando da companhia.


Ao longo do dia, porém, passado o susto inicial, o Ibovespa arrefeceu as perdas. Na avaliação de Pedro Galdi, analista de investimento da Magliano Corretora, a pesquisa CNT/MDA é um termômetro com a aproximação das eleições, mas os dados ainda são prematuros. "O mercado cede porque houve oportunidade de realização técnica, mas não é uma tendência de curto prazo", diz ele, que aposta que o índice continue rumo aos 80 mil pontos até o fim do ano.


Na visão de Marco Saravalle, estrategista da XP Investimentos, o mercado nesta quarta-feira pode inclusive voltar a caminhar no campo positivo, enquanto parte dos investidores deve aguardar a divulgação, às 15h, da nova decisão de política monetária do Fed, banco central dos Estados Unidos. "Olhando para os últimos dias, podemos dizer que o mercado não quer ficar cauteloso", diz. "Os investidores esperam até a tarde amanhã para acompanhar a decisão do Fed, mas não é um evento que deva trazer surpresa."


Para Saravalle, o Ibovespa continua com oportunidades para ajustes técnicos, mas a tendência do mercado ainda é compradora e mesmo ativos em baixa ? caso das siderúrgicas ? ainda teriam que acentuar muito as perdas para de fato indicar uma realização de lucros. No mês, a ação da Usiminas ainda acumula alta de 33,5%.


Entre as blue chips da bolsa, o papel ordinário da Petrobras fechou em alta de 0,32%, a R$ 15,78, enquanto o preferencial subiu 0,66%, a R$ 15,14. A ação ordinária da Vale caiu 0,96%, a R$ 33,92.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos