Bolsas

Câmbio

CNC: Parcela de famílias endividadas sobe e alcança 58,4% em setembro

A parcela de famílias que se declararam endividadas subiu de 58% para 58,4% entre agosto e setembro, informou a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) em sua Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic). Em setembro de 2016, esta fatia era de 58,2% do total de famílias.


O levantamento trouxe ainda que a proporção das famílias com dívidas ou contas em atraso também cresceu no nono mês deste ano. Na comparação mensal, passou de 24,6% para 25% das famílias, o maior patamar desde maio de 2010. Ante setembro de 2016, também houve alta de 0,4 ponto percentual.


Além disso, a proporção de famílias que declararam não ter condições de pagar as suas contas ou dívidas em atraso e que, portanto, permaneceriam inadimplentes, apresentou alta em ambas as bases de comparação. Em setembro, atingiu 10,3% das famílias, o maior patamar da série histórica, iniciada em janeiro de 2010, ante 10,1% em agosto e 9,6% em setembro de 2016.


"Mesmo com o nível de endividamento ainda moderado, abaixo da média histórica, os indicadores de inadimplência da pesquisa permanecem elevados. A taxa de desemprego bastante alta ajuda a explicar a maior dificuldade das famílias em pagar suas contas em dia e o maior pessimismo em relação à capacidade de pagamento", afirmou, em comunicado, Marianne Hanson, economista da CNC.


A Peic abrange dados obtidos por meio de entrevistas com 18 mil consumidores em todo o país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos