Bolsas

Câmbio

Bolsa sobe com exterior e Vale; dólar recua e sai na casa de R$ 3,26

O mercado brasileiro de ações segue na tarde desta quarta-feira na tentativa de recuperar o patamar de 75 mil pontos, em linha com o movimento positivo das bolsas americanas e em um dia em que a Vale, maior volume financeiro e de importante peso no Ibovespa, registra relevante alta.


Às 13h30, o Ibovespa subia 0,67%, aos 74.808 pontos. O volume financeiro já era de R$ 3,56 bilhões, de um forte volume projetado de R$ 8,5 bilhões hoje. No intradia, o índice chegou à máxima de 75.199 pontos.


Entre os destaques positivos, Vale ON subia 3,21% e figurava entre as dez maiores altas do dia.Na ponta negativa, eram destaques as ações ON da Eletrobras (-5,35) e as PNBs (-4,70%).


Operadores continuam pontuando, porém, a importância do movimento no exterior para o desempenho do mercado local.Importante evento do dia ainda é também a decisão de política monetária do Federal Reserve (banco central dos Estados Unidos), prevista para às 16h (horário de Brasília).


Câmbio


O câmbio brasileiro volta a se alinhar a boa parte dos emergentes no início desta tarde. O dólar operava em baixa moderada, levando o real a um desempenho semelhante a do peso mexicano. Durante a manhã, entretanto, o mercado local foi alvo de ajustes em meio a cautela que prevalece antes do feriado no Brasil.


A ausência de negócios domésticos na quinta-feira coincide com a data prevista para o anúncio do novo presidente do Fed. O risco de um novo impulso para o dólar viria de um nome mais favorável a juros altos, como de John Taylor. Por outro lado, a escolha do diretor Jerome Powell, apontado como favorito na disputa, é visto como uma indicação de continuidade na política gradualista do banco.


O movimento mais defensivo também foi estimulado por novos sinais de atividade forte nos EUA. A ADP informou que o setor privado americano gerou 235 mil vagas em outubro, ante previsão de 190 mil. O resultado aumenta a expectativa com o relatório de empregos, na sexta-feira, ao indicar que a economia local continua a ganhar tração. Na máxima, o dólar alcançou, po ora, R$ 3,2925.


Depois desse pico, abriu-se espaço para o câmbio brasileiro acompanhar os pares.Hoje, os mercados monitoram a decisão de política monetária do banco central americano, que deve manter taxas inalteradas entre 1% e 1,25%. Pode ser que haja alguma sinalização mais clara sobre um possível aperto monetário em dezembro, algo já bem precificado nos mercados.


Às 13h34, o dólar comercial caía 0,25%, a R$ 3,2645.


O contrato futuro para dezembro, por sua vez, baixava 0,21%, a R$ 3,2770.


Juros


A alta dos juros futuros perde fôlego no começo da tarde desta quarta-feira. Além de contar com um dólar mais fraco, as taxas também enfrentam uma pressão menor vinda do leilão de títulos públicos.


Profissionais de mercado destacam que a oferta de papéis pelo Tesouro hoje foi menor que das últimas vezes.O Tesouro Nacional vendeu todos os 5,75 milhões de títulos públicos ofertados em leilão nesta quarta-feira. Foram 5 milhões de LTN, ante a oferta anterior de 8,5 milhões desses papéis. Já o tamanho do lote de LFT foi mantido em de 750 mil.


A menor disposição ao assumir riscos no mercado se deve ao feriado no Brasil na quinta-feira, que coincide com a data prevista para o anúncio do novo presidente do Fed.


O ritmo de aperto monetário é um ponto de atenção entre os investidores, até porque a reforma tributária nos EUA tem avançado no Congresso. Caso seja aprovada, a iniciativa do presidente Donald Trump poderia aumentar o potencial crescimento da economia americana e gerar mais inflação, resultando numa alta de juros mais dura. Hoje, os mercados monitoram a decisão de política monetária do banco central americano, que deve manter taxas inalteradas entre 1% e 1,25%.


Às 13h36, o DI janeiro/2018 caía a 7,214% (7,221% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2019 recuava a 7,250% (7,270% no ajuste anterior).


O DI janeiro/2021 era negociado a 9,190% (9,180% no ajuste anterior), já com alguma distância ante a máxima no dia de 9,270%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos