BRMalls diz que calote de lojistas de shopping ainda é desafio

O cenário de inadimplência dos lojistas da BRMalls continuará desafiador no curto prazo, afirmou Ruy Kameyama, diretor-presidente, em teleconferência com analistas nesta quinta-feira (16).


A companhia administra 44 shoppings no país, entre eles, o Villa-Lobos, o Metrô Santa Cruz e o Jardim Sul, todos em São Paulo.


No terceiro trimestre, o nível de pagamentos com atraso de 30 dias foi de 9,5%, aumento de 0,2 ponto percentual na comparação anual, mas redução de 1,3 ponto percentual ante o período imediatamente anterior.


No período, a empresa registrou aumento na provisão de crédito para liquidação duvidosa de R$ 55,4 milhões, reflexo da dificuldade para receber parcelas de acordos de confissão de dívida no valor de R$ 34,2 milhões, o que ocasionou uma baixa no saldo do contas a receber de confissão de dívida.


A inadimplência líquida atingiu 1,7%, melhora de 2 pontos percentuais no indicador em relação ao ano passado e em linha com o observado entre abril e junho deste ano. O executivo disse que a empresa segue empenhada em reduzir a inadimplência, sendo que a estratégia envolve concessão de descontos temporários e saída de lojistas inadimplentes, fator que poderá afetar a receita no curto prazo.


"Estamos confiantes que essa estratégia comercial vai proporcionar a recomposição da taxa de ocupação com lojistas de melhor desempenho, um crescimento de receita e uma redução gradual dos descontos nos próximos trimestres. A saúde do lojista está [em situação] delicada, tanto que não conseguimos dizer em qual volume a inadimplência vai cair, mas observamos melhora a partir do segundo trimestre deste ano", dissedisse Kameyama, que aposta em uma melhora a partir da metade de 2018.


Segundo o diretor-presidente da maior administradora de shoppings do país, o aluguel médio ? ou leasing spread, que compara o aluguel médio do novo contrato e o último faturado do contrato antigo para o mesmo espaço ? deverá melhorar nos próximos trimestres. Ele disse que a empresa está na direção certa para montar uma carteira saudável de lojistas.


Venda de participação


SegundoKameyama, aBRMalls iniciou as conversas com interessados em comprar participações em alguns de seus shopping centers.


"Iniciamos as tratativas com grupos interessados, em linha com a estratégia da companhia de concentrar esforços nas participações nos shoppings com maior participação no nosso portfólio", afirmou.


Cuiabá e reformas


O Estação Cuiabá deve ser inaugurado no quarto trimestre de 2018, disse o executivo. No fim de setembro, o empreendimento estava com 82,1% da Área Bruta Locável (ABL) comercializada.


O complexo de compras, que a BRMalls possui participação de 75%, terá 46,9 mil metros quadrados de ABL.


SegundoKameyama, no ano que vem, a companhia iniciará a reforma do NorteShopping, Villa-Lobos, Tijuca, Plaza Niterói e Center Uberlândia para aumentar a competividade desses empreendimentos. Os investimentos não foram relevados, mas a previsão é concluir as obras entre 2019 e 2020.


"Esta é a primeira onda de revitalização do portfólio da companhia, sendo que, além desses, outros terão reformas pontuais nas fachadas e nas praças de alimentação", afirmou.


Na noite de terça-feira (14), a BRMalls informou ter fechadoo terceiro trimestre ano com lucro líquido atribuído aos controladores de R$ 1,8 milhão, queda de 95% em relação ao ganho de R$ 35,5 milhões apurado no mesmo intervalo de 2016.A receita líquida da companhia caiu 2% na mesma base de comparação, totalizando R$ 301,9 milhões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos