Oferta secundária de ações da Sanepar pode atingir R$ 942,3 milhões

A oferta pública secundária da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) pode atingir R$ 942,308 milhões, ao considerar as 16.387.980 units iniciais, mais 15% do lote adicional, totalizando 18.846.177 papéis, e o preço mínimo de R$ 50 estipulado pela empresa. Se excluído o lote adicional, a oferta chegaria a R$ 819,399 milhões.


A fixação do preço por ação está marcada para 12 de dezembro e o início das negociações na B3, dois dias após a divulgação do comunicado.


Do total de units a serem ofertadas, 9.986.263 são de titularidade do Estado do Paraná, 5.251.954 da Copel e 1.149.763 da Copel Comercialização.


Em comunicado sobre a oferta, a Copel informa que as 2.458.197 units que poderão ser acrescidas no lote adicional são de titularidade da companhia, sendo 2.016.699 units da holding e 441.498 detidas pela Copel Comercialização, "as quais serão destinadas a atender a um eventual excesso de demanda que venha a ser constatado no momento em que for fixado o preço por unit".


A Copel informou ainda que em 30 de junho de 2017 possuía R$ 469,5 milhões registrados em seu ativo, na conta "outros investimentos temporários" relacionados à participação na Sanepar.


A oferta subsequente da Sanepar foi aprovada pelo conselho de administração no dia 28 de novembro.


O coordenador líder é o Itaú BBA, em conjunto com Bank of America Merrill Lynch. Simultaneamente, as units serão colocadas no exterior pelo Itaú BBA USA e Merrill Lynch, Pierce, Fenner & Smith Incorporated.


Conversão de units


Recentemente, a Sanepar fez o programa de conversão para units. Cada unit é composta por uma ação ordinária e quatro preferenciais. Ontem a noite, a empresa informou que no terceiro período de conversão houve a adesão de 315.695.672 ações de emissão, atingindo assim aproximadamente 62,7%. Do total, 252.556.567 foram preferenciais, o equivalente a aproximadamente 75,2%, e 63.139.105 ordinárias, correspondente a 37,6% das ações.


O programa é parte de um processo do governo do Estado do Paraná para reduzir sua participação em ações ordinárias da Sanepar. Pela legislação estadual, o governo paranaense é obrigado a deter 60% do capital votante da Sanepar. Antes da operação, a fatia estadual era de 89,94%.


A Copel Comercialização possui 4,74% do capital votante, a Andrade Gutierrez Concessões tem 4,17% e 1,25% é detido por demais acionistas.


No terceiro trimestre deste ano, a Sanepar registrou lucro líquido de R$ 175,1 milhões, montante 52,8% maior que no mesmo período de 2016. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) cresceu 27,2%, para R$ 350,2 milhões ? a margem Ebitda passou de 31,7% para 34,7%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos