Bolsas

Câmbio

'PSDB não vai virar oposição, de jeito nenhum', afirma Alckmin

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou que seu partido não será oposição ao governo Temer "de jeito nenhum". A afirmação foi feita durante o programa "Mariana Godoy Entrevista", da Rede TV!, na noite desta sexta-feira.


Postulante à presidência do PSDB e pré-candidato do partido às eleições para o Executivo federal em 2018, Alckmin disse que, se for eleito para comandar o partido na convenção do próximo dia 9, irá avaliar sobre a postura diante do governo Temer.


"Vamos avaliar. Mas o que interessa à população? O PSDB não vai virar oposição, de jeito nenhum; nós temos responsabilidade e, para votar medidas que nós entendemos que é de interesse do povo brasileiro, que vai ajudar o Brasil a sair da crise, nós não precisamos ter ministérios, vamos apoiar da mesma forma", afirmou, referindo-se à eventualidade de os três ministros tucanos desembarcarem do governo federal.


"O presidente [Temer] não vai deixar de ter apoio do partido, dos deputados, porque um ou dois ministros saíram. É até uma mudança cultural, a gente precisa fazer aquilo em que acredita, nós somos coerentes", acrescentou o tucano.


Sobre a questão do apoio do partido às reformas, principalmente a da Previdência, Alckmin disse que, pessoalmente (uma vez que ainda não foi eleito para falar pelo partido), defende o regime geral de previdência, por não ver sentido em haver um regime para o funcionário público e outro para quem é da iniciativa privada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos