Bolsas

Câmbio

Rabello: Reforma da Previdência deve passar apertada no Congresso

O presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, disse nesta segunda-feira (11) que a reforma da Previdência passará no Congresso de forma apertada e acrescentou que a competência do presidente Michel Temer (PMDB) como articulador não pode ser desprezada.


O executivo participa de encontro da Associação Nacional de Editores de Revistas (Aner), no centro de São Paulo, onde argumentou que a reforma previdenciária proposta pelo governo Temer "não é uma grande reforma, mas apenas um ajuste financeiro". Segundo ele, hoje o governo não tem os votos necessários, mas será capaz de fazer com que o projeto seja aprovado.


"Essa reforma não é uma grande reforma, é apenas um acerto financeiro, realmente vem para reduzir privilégios, impedir que pessoas se aposentem muito cedo. A conta está muito apertada, mas não podemos desprezar a competência desse presidente em articular com o Congresso", disse Rabello de Castro.


Recém-filiado ao PSC,Rabello de Castroé considerado pré-candidato do partido para a disputa pelo Palácio do Planalto no ano que vem, embora o executivo diga que apenas quer contribuir com o debate que, na sua visão, não será polarizado entre direita e esquerda.


"O grande debate vai polarizar o setor produtivo, que há muito tempo vai mal, com o rentismo [setor financeiro que lucra com as altas taxas de juros no país]", afirmou o presidente do BNDES, acrescentando que o banco produzirá um plano para a recuperação dos investimentos no país que será apresentado aos candidatos à eleição presidencial.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos