Bolsas

Câmbio

Na contramão de Jucá, Meirelles nega decisão sobre Previdência

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, reiterou, em São Paulo, que o governo mantém o objetivo de tentar votar a reforma de Previdência Social na Câmara dos Deputados ainda este ano.


O comentário vai na contramão do anunciado pelo presidente do PMDB e líder do governo no Senado, senador Romero Jucá (PMDB-RR), que, mais cedo, em Brasília, afirmou que o governo e as duas Casas do Congresso fecharam acordo para votar a reforma da Previdência somente em fevereiro do ano que vem.


Segundo Meirelles, a opinião do senador é "importante" e carregada de "boas intenções", mas o governo continuará o trabalho intenso para votar a reforma este ano e que eventuais alterações de calendário deverão ser discutidas amanhã em reunião com o presidente Michel Temer (PMDB) e lideranças parlamentares, inclusive Jucá.


"Acabei de falar com o senador Romero Jucá. Ele expressou sua opinião do que é viável [votar no ano que vem], mas isso não é uma decisão ainda. Continuamos trabalhando com o objetivo de votar o mais rápido possível. Vamos continuar fazendo avaliação [sobre a viabilidade de se votar a reforma o mais rápido possível] e partir daí vamos fazendo aquilo que for viável dentro do objetivo de aprovar a reforma da previdência, que é o fundamental para o país, para evitar riscos desnecessários", disse Meirelles a jornalistas na saída de um encontro com empresários na capital paulista na tarde de hoje.


"É opinião válida do senador [Romero Jucá], mas, de novo, o objetivo é votar na Câmara este ano. A votação no Senado seria depois. Poderia até se dar imediatamente, mas o foco agora é a Câmara", complementou Meirelles.


Diante de insistentes perguntas de jornalistas, o ministro também reconheceu que "o ideal é aprovar logo, se não for possível, certamente será votado no início do ano que vem", ponderou. Meirelles também disse que as manifestações de Jucá e de outras lideranças são "normais, fazem parte da democracia".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos