ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Abiquim espera volume recorde de produtos químicos importados em 2017

19/12/2017 11h53

As importações brasileiras de produtos químicos devem superar as 43 milhões de toneladas em 2017, um novo recorde para o setor, de acordo com projeção da Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim). Antes disso, a marca mais elevada havia sido registrada em 2014, com 40,2 milhões de toneladas importadas, sobretudo em intermediários para fertilizantes.


De janeiro a novembro, as compras externas de produtos químicos superaram 39,2 milhões de toneladas, com aumento de 16,6% na comparação anual, ou US$ 34,1 bilhões, 8,7% acima do verificado no mesmo intervalo de 2016.


Somente em novembro, conforme a Abiquim, as importações somaram US$ 3,2 bilhões, com expansão de 5% em relação a outubro e de 13,4% na comparação com o mesmo mês do ano passado.


As exportações, por sua vez, atingiram US$ 1,2 bilhão em novembro, o equivalente a crescimento de 6,4% ante outubro e de 13,3% em relação ao mesmo período de 2016. No acumulado dos 11 meses, somaram US$ 12,5 bilhões, 13,4% acima do registrado no ano passado. Conforme a Abiquim, as resinas termoplásticas, com vendas de US$ 2,1 bilhões, foram os produtos químicos mais exportados pelo Brasil até novembro.


Diante disso, o déficit na balança comercial de produtos químicos chegou a US$ 21,6 bilhões em 2017 até novembro, alta de 6,2%. Nos últimos 12 meses, o saldo negativo ficou em US$ 23,3 bilhões, revertendo a série dos últimos três anos em que foram verificadas reduções consecutivas desse indicador ? para US$ 22 bilhões em 2016.


Em nota, a diretora de assuntos de comércio exterior da entidade, Denise Naranjo, explica que desde 2013, quando foi registrado o déficit recorde de US$ 32 bilhões, o preço médio da tonelada importada de produto químico caiu mais de 30,5%."Esse indiscutivelmente foi um dos fatores mais relevantes para contenção do crescimento do déficit setorial, uma vez que, mesmo tendo em vista os impactos do instável momento econômico nacional nos últimos anos, as quantidades importadas são crescentes e mais especificamente em 2017 deverão ser superiores a 43 milhões de toneladas, superando todos os registros históricos do acompanhamento da balança comercial setorial que se iniciou em 1989", acrescenta.

Mais Economia