Bolsas

Câmbio

Fachin nega recurso de Lula para declarar Moro suspeito

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), negou seguimento a um recurso impetrado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para declarar o juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, suspeito de atuar nos processos envolvendo o petista.


O recurso já havia sido negado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) e pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Em decisão assinada no domingo e tornada pública nesta terça-feira, Fachin manteve o entendimento das instâncias inferiores.


"A irresignação não merece prosperar", escreveu o relator, no despacho, reiterando os argumentos do TRF-4. De acordo com o tribunal, o histórico de decisões de Moro contra Lula e suas manifestações de opinião pública - fatos usados pela defesa para pedir a suspeição do magistrado - são "referências absolutamente estranhas ao processo" e "não têm o condão de caracterizar a parcialidade" do juiz.


Moro condenou Lula a nove anos e meio de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no âmbito da ação que investiga o caso do triplex no Guarujá (SP).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos