ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Correção: Brasil fecha 12.292 vagas de trabalho com carteira

27/12/2017 14h05

Diferentemente do informado na nota publicada anteriormete, o número de 38.620 refere-se aos milhares de empregos formais em estoque em toda a economia, com ajustes, e não ao número de vagas criadas com ajustes em novembro, perfazendo portanto um total de 38,620 milhões. Segue o texto corrigido:


No primeiro mês de vigência da reforma trabalhista, o mercado de trabalho brasileiro registrou fechamento líquido de 12.292 vagas, segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de novembro, divulgados na manhã desta quarta-feira pelo Ministério do Trabalho, sem ajustes, ou seja, considerando apenas as informações que foram entregues pelas empresas dentro do prazo.


O número é resultado de 1,111 milhão de admissões ante 1,124 milhão de desligamentos. Em novembro de 2016, o país registrou perda de 116.747 vagas.


O dado é pior do que as projeções dos economistas consultados pelo Valor Data, que apontavam para uma criação de 26,6 mil postos de trabalho. Nenhuma das estimativas era de queda no número de vagas. Assim, o estoque de empregos formais na economia brasileira, com ajustes, somava 38,620 milhões em novembro.


Segundo o Ministério do Trabalho, sete de oito setores de atividade econômica tiveram destruição de vagas em novembro. Apenas o comércio registrou saldo positivo, de 68.602 vagas. A indústria fechou 29.006 vagas no período, serviços encerraram 2.972 postos e a agricultura eliminou 21.761 empregos.


No acumulado do ano, o saldo líquido de contratações até novembro é de 299.635 vagas, considerando o dado com ajuste. Por outro lado, no acumulado em 12 meses até novembro, houve fechamento de 178.528 postos de trabalho.

Mais Economia