ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 1.Ago.2018
Topo

Bolsa renova máximas históricas em dia de baixa liquidez

15/01/2018 19h41

O Ibovespa passou, nesta segunda-feira (15), por uma sessão de ritmo mais lento e de baixa liquidez, mas com um desempenho suficiente para colocar o índice novamente em rota ascendente e em novos patamares históricos.No fechamento, o Ibovespa subiu 0,51%, aos 79.752 pontos, renovando o recorde registrado em 8 de janeiro, quando ficou em 79.379 pontos. Na máxima intradia, de 79.847 pontos, o índice também bateu o recorde da sexta-feira (12), de 79.440 pontos.


Hoje o dia foi de liquidez reduzida devido ao feriado de Dia de Marthin Luther King, que manteve fechadas as bolsas nos Estados Unidos. Sem o impulso de fora, os negócios do mercado local ficaram bastante reduzidos, com giro totalizando R$ 4,1 bilhões ? contra R$ 6,4 bilhões de média de volume financeiro no acumulado dos pregões de 2018.


Além disso, segundo um operador, a bolsa perdeu ainda mais força para os negócios depois de passado o vencimento de opções sobre ações, cujo resultado saiu no começo da tarde.Nesse ambiente, operações mais localizadas e grandes têm força para movimentar os ativos com mais facilidade.


Varejistas


A avaliação é a de que os investidores se aproveitaram para retomar posição em ativos que passaram as primeiras semanas do ano em ajuste, caso das varejistas. Depois de encerrarem 2017 em forte alta, esses papéis vieram, até sexta-feira, em um movimento de correção e, hoje, voltaram ao campo positivo.


A leitura é a de que o setor encontra força, neste momento, nas perspectivas de retomada do crescimento econômico. O Índice de Atividade do Banco Central (IBC-Br), divulgado nesta segunda, mostrou avanço de 0,49%, ante uma estimativa média de crescimento de 0,44%.


Entre os destaques do setor varejista, a Lojas Renner subiu 2,55%, a R$ 36,20, enquanto Magazine Luiza valorizou 1,73%, a R$ 78,90.


Siderúrgicas


Hoje o dia foi de ganhos também para o setor siderúrgico, que dá continuidade às altas, na esteira das perspectivas de ganhos para as empresas com os reajustes nos preços do aço e em meio às boas recomendações de grandes bancos. A Usiminas PNA (+2,54%, a R$ 11,30) voltou a ficar entre os destaques de altas do Ibovespa, além da CSN (+2,57%, a R$ 10,78).


A liderança dos ganhos do dia ficou por conta da CPFL (+4,06%, a R$ 21,00), com investidores apostando que a State Grid, controladora da companhia, irá fazer uma nova oferta para aquisição de ações (OPA) para tirar a elétrica do Novo Mercado, conforme informou o Valor. A CPFL está em desacordo com a regra de manter pelo menos 15% das ações em circulação depois que a chinesa concluiu a compra da companhia no ano passado.

Mais Economia